quarta-feira, junho 21, 2006

o caminho

Limpa a a garganta do obscuro escuro entalado e aclara os olhos límpidos lavados que o estado presente move-se e atropela o pranto. Caminhada hesitante enquanto descalço perante a pedra no solo, levantada pode ter bicharada escondida no escuro por baixo mas pode ser preciosa brilhante por cima e então ser fechada na mão e nunca mais ser largada. Pudera que o caminho agarrado fosse feito de uma só estrada- a recta magistral- percorrida a passo solto salpicado por pontuais saltitantes passadas largas até que de tão esticadas enrolam-se reboladas num corpo cilindrador de papoilas vermelhas onde mil abelhas dançam afundadas no pólen que as recobre imundas. Desenrola-se em passadeira desdobrada o caminho das leves flores vermelhas passado a ferro num berro, o abraço verde da comunhão com as folhas sorvidas pelo pedúnculo oco ocupado por clorofila fluorescente ascendente espalhada na boca explode o sabor aos grandes tapetes de estepes onde a murchidão espreita pelo canto do olho e suprime metálicamente o esgar efusivo de um qualquer malmequer espertalhão, a camomila cai prostrada a seus pés e esconde os estames por detrás de meia pétala rasgada e os estiletes partidos de uma melancólica túlipa cabisbaixa descansam encostados a um torrão de terra. É a guerra.

2 Comments:

Blogger O Meu Outro Eu Está a Dançar said...

este texto dava uma bonita pintura, muito "art-nouveau da Natureza" como cantava o outro (mal interpretado por nós, graças à tua letra gatafunhada...), é uma imagem que imagino muitas vezes quando me contam experiências alucinogénicas. não o escreveste alucinado, pois não? (...melhor!)

...e ainda bem que o presente nos vai atropelando os prantos, ou pelo menos alguns...
era pedir demais ao vento, que secasse também a terra lá do fundo, a terra húmida que mata a sede à árvore. até porque assim nem cresceria.

23/8/06 12:58 da manhã  
Blogger O Meu Outro Eu Está a Dançar said...

ENTÃO PIXI... O MESTRADO ESTÁ-TE A DAR A VOLTA À CAROLA?

9/11/06 11:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home